Em entrevista ao site Mobile Time, o chefe da Xiaomi no Brasil, Luciano Barbosa, afirmou que a empresa pode começar a produzir smartphones em solo brasileiro. A ideia é fazer com que mais pessoas comecem a utilizar os aparelhos da marca.

“Temos um estudo com previsão para conclusão no final de maio. Se houver convergência em certos modelos, poderemos produzir localmente”, afirmou o executivo, que reforçou que a produção pode começar ainda em 2020, “ano se o estudo mostrar necessidade”. “Mas será um estudo bem pé no chão. Não moveria todo o meu catálogo para produção local do dia para a noite, mas gradativamente”, completou Barbosa.

Atualmente a Xiaomi vende 14 modelos no Brasil, e quer que os consumidores parem de comprá-los diretamente da China. Segundo Luciano, ao comprar um aparelho nessas condições, com a ideia de escapar do “custo Brasil”, você acaba correndo o risco de ser taxado e ainda receber aparelhos com problemas de conectividade e falsos.

Em São Paulo a empresa conta com duas lojas físicas, somando cerca de 260 produtos no portfólio. E a ideia é que até o final de 2020 esse número aumente para 500 SKUs.

Curta nosso Facebook e ajude a comunidade crescer